Saltar para o conteúdo
notícia 15/05/2018

IME: berço da engenharia brasileira

Bernardo Griner, diretor de Atividades Sociais do Clube, e Pedro Celestino, presidente, entregam placa de homenagem a Hildo Vieira Prado Filho. Foto: Fernando Alvim.
Bernardo Griner, diretor de Atividades Sociais do Clube, e Pedro Celestino, presidente, entregam placa de homenagem a Hildo Vieira Prado Filho.
Foto: Fernando Alvim.

Uma instituição tradicional, de mais de 200 anos, que por décadas foi a única escola de engenharia do país e até hoje trabalha pela tecnologia nacional, ganhou destaque no Almoço de Confraternização dos sócios do Clube, em 26 de Abril. O Instituto Militar de Engenharia (IME) foi a entidade homenageada na ocasião, tendo celebrada sua contribuição para o país desde 1792, quando foi instalado com o nome de Real Academia de Artilharia, Fortificação e Desenho. Recebeu a homenagem o comandante e reitor do IME, General de Divisão Engenheiro Militar Hildo Vieira Prado Filho.

A mesa de homenagem à instituição bicentenária foi composta por Francis Bogossian, presidente da Academia Nacional de Engenharia (ANE); Pedro Celestino, presidente do Clube de Engenharia; Sebastião Soares, vice-presidente do Clube; Hildo Vieira Prado Filho, comandante e reitor do IME; Coronel Engenheiro Militar Armando Morado Ferreira, subcomandante do IME; Márcio Girão, conselheiro do Clube e Diretor de Planejamento e Gestão de Risco da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP); e Edival Ponciano de Carvalho, ex-comandante do IME.

O presidente Pedro Celestino citou que o IME é o “berço da nossa engenharia”, instituição de educação que se consolidou ao longo dos séculos. “É uma instituição que, embora seja militar, presta um notável serviço à nossa engenharia e à nossa sociedade. Tanto na formação de engenheiros e engenheiras civis e militares como também no desenvolvimento de pesquisas que muitas vezes não são rentáveis do ponto de vista econômico, mas importantes para o desenvolvimento. Isso é o que nos orgulha, que nos motiva, verificar o trabalho que essas instituições como o IME fazem pelo Brasil afora. O Instituto Militar de Engenharia é a alma da ciência e tecnologia do Exército. O que se desenvolve no IME é, no momento seguinte, transferido para uso da nossa sociedade. E não é justo que esse esforço permanente não seja valorizado. Por isso o Clube de Engenharia se orgulha de receber aqui para homenagear o nosso Instituto Militar de Engenharia”.

Hildo Vieira Prado Filho: "A expressão do poder nacional científico-tecnológico representa o quanto aquele país pode produzir". Foto: Fernando Alvim.
Hildo Vieira Prado Filho: "A expressão do poder nacional científico-tecnológico representa o quanto aquele país pode produzir".
Foto: Fernando Alvim.

O comandante Hildo Vieira Prado Filho comentou a honra de receber a homenagem e de ser o reitor do IME: “Ser reitor de um instituto como é o IME é orgulho e desafio. Orgulho porque nós colhemos e trazemos tradição. O desafio é, a partir da tradição, sabermos de onde estamos vindo e projetar o futuro, para não ficarmos obsoletos”. Segundo Prado Filho, todo ano o IME distribui Brasil afora cerca de 100 engenheiros graduados, melhorando a capacidade científica e tecnológica do país. “Essa expressão representa o que muita gente não reconhece, que um país que tem a área científico-tecnológica plenamente e perfeitamente desenvolvida, que domine a sua tecnologia, os seus produtos de defesa ou seus produtos estratégicos, certamente ganha qualquer guerra sem dar um tiro. Porque a expressão do poder nacional científico-tecnológico representa o quanto aquele país pode produzir. Ele representa a independência daquela nação”.

O evento ainda celebrou o aniversário, em abril, de Aloisio Celso de Araujo, Arciley Alves Pinheiro, Arlimgtom Oliveira Canella, Bernardo Griner, Duaia Vargas da Silveira, Ernani Pereira Guimarães, Evaldo Valladão, Francis Bogossian, Julia Mota, Manuel Martins, Márcio Girão, Margarida L. Castello, Paulo Poggi Pereira, Sergio Ribinik eVictor Ranges, além da funcionária Stella Amaral.